Prêmio Design Museu da Casa Brasileira chega à 25ª edição

Em sua 25ª edição, o Prêmio Design Museu da Casa Brasileira consolida-se não
apenas como a mais longeva premiação nacional nesse segmento, mas como uma
iniciativa que ao longo dessas duas décadas e meia, traduz, de forma exemplar, a
história e a evolução do design no país.
Para o Secretário de Estado da Cultura, Andrea Matarazzo, em 25 anos o Prêmio
Design se tornou a mais importante premiação da área no país, legitimando
tendências e revelando novos talentos. “E com grande alegria, sortearemos pela
primeira vez uma bolsa de estudos em Milão entre os finalistas e premiados,
reiterando a qualidade e credibilidade do prêmio”, completa.
“Já não é possível falar da construção da identidade do design nacional sem que esta
trajetória seja permeada ou, em alguns momentos, conduzida e até antecipada pelo
Prêmio Design Museu da Casa Brasileira”, assinalam Miriam Lerner, diretora geral do
Museu, e Giancarlo Latorraca, seu diretor técnico, no texto de introdução ao livro sobre
as últimas cinco edições.
Nesta terça-feira (22), são anunciados os vencedores nas categorias Equipamentos de
construção, de transporte, Eletroeletrônicos, Iluminação, Mobiliário, Têxteis, Utensílios
e Trabalhos escritos publicados. Na solenidade de entrega dos prêmios também será
lançado o livro “21º ao 25º Prêmio Design Museu da Casa Brasileira”, reunindo os
trabalhos premiados nessas cinco edições. A publicação será distribuída gratuitamente
aos presentes.
Esta edição evidencia algumas importantes transformações pelas quais passou o
design brasileiro em cinco anos. Segundo observa o professor Giorgio Giorgi,
coordenador do júri desta edição, “estes últimos cinco anos assistem à significativa
ampliação de acesso ao consumo entre nós, fruto das mudanças sociais e
econômicas pelas quais têm passado o país nas últimas duas décadas. O consumo
crescente, por sua vez, abre portas à incorporação de materiais e processos
produtivos mais condizentes com o incremento de escala na produção”. Essa
realidade econômica entende ele, produz um impacto significativo no design nacional.
“Atualmente é possível notar um equilíbrio entre objeto e produto”, sintetiza Giorgio,
compreendendo que esse alinhamento é um sinal eloqüente da maturidade alcançada
pelo segmento.
Também são conhecidos nessa solenidade os contemplados com inscrição gratuita no
iF Product Design Award 2013, ação realizada em parceria com o Centro Design
Paraná, e foi sorteada – entre os premiados e finalistas – a bolsa de estudos em um
curso de design em Milão (Itália), fruto de parceria com Domus Academy e apoio da
Students Online. A cerimônia marca ainda, a abertura da exposição dos trabalhos
finalistas e premiados, que fica aberta ao público até o dia 15 de janeiro.
Para marcar os 25 anos da iniciativa estão programadas algumas atividades especiais,
como o lançamento de um site e inauguração de instalação interativa contendo grande
parte da memória do Prêmio, com o registro de trabalhos e objetos premiados.
Também foi organizada uma exposição dos cartazes que divulgaram a quase
totalidade das premiações anteriores.
O espaço expositivo
A mostra, elaborada pela equipe técnica do Museu, incorpora a linguagem proposta
pelo cartaz vencedor desta edição, que utilizou como meio o papelão normalmente
empregado nas embalagens de produtos. Na exposição, a apresentação foi pensada
como se os objetos fossem recém abertos das caixas de papelão, com destaque de
luz para os premiados. O espaço expositivo do Museu foi transformado em uma
espécie de depósito de novidades, com uma apresentação despojada, que permite a
experimentação de algumas peças, além de buscar ao máximo mostrá-las em
funcionamento.
No hall de entrada, além da coleção de cartazes e da instalação interativa, o espaço
foi transformado em uma sala de leituras por duas grandes mesas com bancos onde
estão disponibilizados os trabalhos escritos, premiados e finalistas.
A proposta que integra tridimensionalmente a identidade visual do cartaz vencedor já
havia sido experimentada na 24° edição.
Capacidade de se renovar sempre
Iniciativa do Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria de Cultura do Estado
de São Paulo, o Prêmio Design consolidou-se nesses 25 anos em razão de sua
capacidade de conciliar a preservação dos objetivos que motivaram a sua criação, em
1986, e a disposição de se renovar permanentemente, para acompanhar as
tendências e inovações acontecidas no setor. Quando lançado, buscava-se com o
Prêmio “contribuir para o reconhecimento e incentivo do design nacional no setor de
móveis, equipamentos domésticos e objetos do lar”, além de “promover a criação
brasileira e incentivar profissionais e empresas nacionais” – assinalou Roberto Duabilli,
então diretor do Museu à época da criação do Prêmio, no livro sobre a 10ª edição, em
1996.
A essa finalidade inerente à iniciativa, a atual direção do Museu adicionou inovações
na sistemática do Prêmio. Por exemplo, foram atualizados o regulamento, os critérios
de avaliação e a estrutura das categorias, com a inclusão das modalidades
“protótipos” e “trabalhos escritos não publicados”. Além disso, os processos de
inscrição e a análise durante a primeira fase foram informatizados. O cartaz recuperou
sua posição de destaque como peça gráfica do Prêmio, além de estabelecidas novas
parcerias e estratégias de divulgação. A julgar pelo número de concorrentes neste
ano, esses aprimoramentos produziram os objetivos desejados. Nesta edição, houve
recorde de inscritos: foram 810 no concurso de produto e trabalhos teóricos e 855 no
concurso para a escolha do cartaz.
25º Prêmio Design Museu da Casa Brasileira
Premiação | 22 de novembro, às 19h30 | entrada gratuita
Exposição | de 23 de novembro a 15 de janeiro
ter a dom, das 10h às 18h
R$ 4 e R$ 2 meia. Grátis aos domingos
Av. Faria Lima, 2705 – Jd. Paulistano/São Paulo
Tel.: 11 3032-3727
http://www.mcb.org.br
twitter.com/mcbpremiodesign
Estacionamento pago no local
Informação para a imprensa – Museu da Casa Brasileira
A4 Comunicação (11) 3897-4122
Karina Betencourt | karinabetencourt@a4com.com.br
Neila Carvalho | neilacarvalho@a4com.com.br
No Museu da Casa Brasileira
Solange Viana – Coordenação de Comunicação | comunicacao@mcb.org.br
Mercedes Guilloux – Assistente de Comunicação | assistcomunicacao@mcb.org.br
Izabelle Prado – Assistente de Comunicação | assist2comunicacao@mcb.org.br
Informações para a imprensa – Secretaria de Estado da Cultura
Ciro Bonilha – (11) 2627-8166 cbonilha@sp.gov.br
Ellen Oliveira – (11) 2627-8243 ellenoliveira@sp.gov.br

Sobre Associação dos Designers de Produto

A Associação de Designers de Produto - ADP é uma sociedade civil sem fins lucrativos, de caráter cultural e de âmbito nacional, que tem o objetivo de aproximar os profissionais, estudantes, instituições e empresas atuantes na área, com a finalidade de desenvolver, promover, divulgar, regulamentar e apoiar a atividade do design no Brasil. Fundada no dia 5 de novembro de 2002 - Dia do Design, a aDP tem o desafio de representar os designers de produto junto à sociedade e instituições para promover o design brasileiro. A ADP promove discussões, seminários, workshops, exposições, palestras, concursos e cursos complementares além de editar publicações impressas e eletrônicas para atualizar e informar o profissional de design e a sociedade.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s